You are currently viewing Episódio 6: as regras de sinalização para carros elétricos – Expresso ...

Episódio 6: as regras de sinalização para carros elétricos – Expresso ...

Episódio 6: as regras de sinalização para carros elétricos

 

 

Os carros elétricos trazem benefícios, mas também algumas obrigações e regras que não devemos perder de vista

18 outubro 2021 13:19

Vivemos em plena era da mobilidade sustentável! O preço dos combustíveis fósseis continua a aumentar a cada dia que passa e os carros elétricos conquistam novos adeptos e força no mercado. São cada vez mais os locais onde é possível carregar o automóvel, contribuindo para desmistificar a ideia de que os 100% elétricos estão mais vocacionados para quem tem a possibilidade de instalar um ponto de carregamento em casa ou para os que pretendem apenas realizar trajetos curtos.

Quando viajamos pelo país, e chega a altura de carregar as baterias do nosso automóvel elétrico, existem algumas regras que devemos respeitar para garantir que todos os condutores têm espaço e tempo para carregar.

Civismo é palavra de ordem

Um posto de carregamento não é um lugar de estacionamento e a legislação mais recente prevê fiscalização e penalizações para todos os que não respeitem os princípios cívicos de cortesia. Se a autonomia está reposta devemos retirar o mais rapidamente possível o nosso automóvel.

A sinalização vertical no local deve indicar “em carga” para garantir que apenas os carros que se encontram estacionados no local reservado para acesso ao ponto de carregamento estão efetivamente a carregar e permite às autoridades competentes atuar caso seja necessário. As multas para automóveis que ocupem o lugar de estacionamento reservado a carros elétricos de forma indevida variam entre os €60 e os €300 euros.

Desde o mês de julho de 2020 que o carregamento de carros elétricos passou a ser pago. Para pagar, o utilizador é agora obrigado a ter um contrato com um comercializador de eletricidade para a mobilidade. Com o cartão é possível utilizar todos os postos de carregamento de acesso público, sejam eles de carga normal ou carga rápida. Os pontos de carga são geridos por operadores de carregamento.

Carros elétricos devem estar identificados

O dístico azul é gratuito e pode ser pedido online. Serve para identificar os automóveis elétricos e garantir que a utilização do posto de carga está correta. No site da UVE – Associação de Veículos Elétricospode fazer o download do documento.

No site do IMT – Instituto da Mobilidade e dos Transportesencontra a informação sobre a documentação que irá necessitar e o valor a pagar.

São várias as cidades que têm incentivado o desenvolvimento da mobilidade elétrica através da isenção ou redução dos valores de parquímetro, como é o caso de Lisboa, onde os carros 100% elétricos não pagam estacionamento nos lugares determinados pela Empresa Municipal de Estacionamento de Lisboa (EMEL), desde que possuam um Dístico Verde (com um custo de €12 anuais). Existe também em Beja, Funchal, Loures, Guimarães, Oeiras, Oliveira de Azeméis, Setúbal ou Vila Real. No caso do Porto há um desconto de 15% para carros elétricos nas avenças nos parques de estacionamento municipal de automóveis ligeiros.

Saiba mais sobre mobilidade sustentável e acompanhe este projeto aqui no site do Expresso e na SIC Notícias.