You are currently viewing Mercedes, Stellantis e TotalEnergies parceiros no fabrico de baterias – Ca ...

Mercedes, Stellantis e TotalEnergies parceiros no fabrico de baterias – Ca ...

Mercedes, Stellantis e TotalEnergies parceiros no fabrico de baterias

Cada parceiro terá 33% do capital da Automotive Cells Company (ACC

A Stellantis, TotalEnergies e Mercedes-Benz celebraram acordos para acolher a Mercedes-Benz como novo parceiro da Automotive Cells Company (ACC). Após a sua entrada, os parceiros comprometem-se a aumentar a capacidade industrial da ACC para, pelo menos, 120 GWh até 2030. A transação está sujeita a acordo sobre documentação definitiva e condições habituais de encerramento, incluindo aprovações regulamentares.

A ACC resulta da iniciativa tomada em 2020 pela Stellantis e TotalEnergies e apoiada pelas autoridades francesas, alemãs e europeias, de criar um gigante europeu de baterias para veículos eléctricos. A ACC foi fundada em 2020 e agora vai combinar a perícia da Stellantis, TotalEnergies e Mercedes-Benz com competências e experiência complementares.

O objectivo da ACC é tornar-se o líder do mercado europeu de células e módulos de baterias de automóveis que permitem uma mobilidade limpa e eficiente para todos. O centro de I&D em Bordéus (França) está operacional e o sítio piloto em Nersac (França) iniciará a produção no final deste ano.

O objectivo da ACC é desenvolver e produzir células e módulos de baterias para veículos eléctricos com enfoque na segurança, desempenho e competitividade, assegurando ao mesmo tempo o mais alto nível de qualidade e a menor pegada de carbono.

O plano atualizado de capacidade da ACC mobilizará um investimento de mais de sete mil milhões de euros, que será apoiado por subsídios e financiado por capital próprio e dívida.

Tal como anunciado em Julho de 2021, a Mercedes-Benz planeia a sua produção automóvel com motorização totalmente elétrica até ao final da década – sempre que as condições do mercado o permitam. Para atingir o seu objectivo, a empresa indica que irá necessitar de uma capacidade anual total de produção de baterias de mais de 200 Gigawatt horas até ao final da década e planeia construir oito fábricas de células em todo o mundo juntamente com parceiros, quatro das quais na Europa.

autonews.pt @ 27-9-2021 16:30:36