You are currently viewing Rocks-e: O pequeno Opel com ‘apetite’ pela cidade ...

Rocks-e: O pequeno Opel com ‘apetite’ pela cidade ...

Rocks-e: O pequeno Opel com ‘apetite’ pela cidade

Assemelhando-se em formato e conceito ao Citroën Ami, a Opel apresentou hoje o seu primeiro veículo elétrico para mobilidade urbana simplificada e sustentável – o Rocks-e –, que cataloga como um SUM, ou seja, ‘Sustainable Urban Mobility’ (Mobilidade Urbana Sustentável). Chega ao mercado alemão ainda este ano e a outros ao longo de 2022.

Com apenas 2,41 metros de comprimento e dois lugares, este veículo elétrico posiciona-se no nível mais acessível do mercado, sendo apontando pela Opel como a resposta aos atuais requisitos de mobilidade. Pode ser conduzido na Alemanha por jovens a partir dos 15 anos de idade, desde que titulares da licença de condução simples AM, que se aplica a motociclos e quadriciclos ligeiros.

1 of 16

Posicionado abaixo do Corsa-e, o novo Rocks-e terá um preço de entrada claramente inferior ao de um pequeno automóvel citadino, havendo a possibilidade de um custo mensal em regime de aluguer semelhante ao de um passe para utilização dos transportes públicos locais.

Mobilidade urbana inteligente e ultramoderna

Recorrendo às ferramentas disponibilizadas pelo grupo Stellantis, do qual a Opel faz parte, o novo Rocks-e permite dois ocupantes e tem o seu foco na utilização urbana e simples, sem grandes complexidades. Mede apenas 2,41 metros de comprimento, 1,39 m de largura e pesa apenas 471 kg (incluindo a bateria da motorização). As rodas têm uma dimensão de 14 polegadas e o diâmetro de viragem é de 7,20 m, estando homologado oficialmente como um veículo motorizado ligeiro. Oferece até 75 quilómetros de autonomia, de acordo com a norma WLTP, uma distância que pode ser percorrida a uma velocidade máxima de 45 km/h, graças ao pequeno motor elétrico de 8 CV.

A bateria de 5.5 kWh pode ser totalmente recarregada em cerca de 3,5 horas através de qualquer tomada doméstica comum. O cabo de carregamento, com três metros de comprimento, está permanentemente alojado no veículo e, sempre que necessário a sua utilização, basta puxá-lo para fora do seu compartimento na porta do passageiro. A Opel oferece um adaptador para utilização em postos de carregamento públicos.

Portas que abrem em direções opostas e Opel Vizor

O Rocks-e apresenta uma interpretação da nova ‘face’ da marca, o Opel Vizor, incluindo faróis e indicadores de mudança de direção em LED. As portas são idênticas em ambos os lados, o que permite baixar custos de produção, mas também oferecer um visual mais irreverente. Por isso, a sua abertura é diferente nos dois lados: a porta do passageiro abre para a frente, de forma convencional, mas a porta do condutor balança para trás, no direcção oposta. Os painéis dianteiros e traseiros da carroçaria são também idênticos.

No interior, os dois bancos estão “desalinhados” um do outro de modo a oferecer ao passageiro um espaço confortável para as pernas, e para o condutor poder movimentar o seu banco longitudinalmente. O espaço disponível é amplo, mesmo para pessoas com mais de 1,90 m de altura. Além disso, apesar das suas dimensões compactas, o novo Rocks-e oferece até 63 litros de volume de bagagem na zona dos pés do passageiro, a que se junta um gancho para um saco de compras XXL.

Opel Rocks-e (2021)

O mostrador apresenta os dados de velocidade e modo de condução (‘Drive’, ‘Neutral’ e ‘Reverse’), e os indicadores do estado de carga da bateria, da autonomia e da média de consumo estão eficazmente integrados no campo de visão do condutor. Os detalhes práticos incluem o suporte para smartphone localizado na consola central. Serviços como a app “myOpel” oferecem outras informações muito úteis.

No mercado alemão, o Rocks-e está disponível em três diferentes linhas de equipamento: Opel Rocks-e, Opel Rocks-e “Klub” e Opel Rocks-e “TeKno”.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.