Veículos “fuel cell” a hidrogénio são o futuro? Para Herbert Dies ...

Veículos “fuel cell” a hidrogénio são o futuro? Para Herbert Dies ...

Veículos “fuel cell” a hidrogénio são o futuro? Para Herbert Diess não

Para Herbert Diess, diretor executivo do Grupo Volkswagen, os veículos com pilha de combustível a hidrogénio não são o futuro para uma mobilidade livre de emissões poluentes.

Recorrendo ao Twitter, Herbert Diess, diretor executivo do Grupo Volkswagen, deu a conhecer a sua opinião acerca do futuro dos veículos movidos com pilha de combustível a hidrogénio.

Numa publicação na qual marcou os candidatos a sucessores da chanceler alemã Angela Merkel (a Alemanha vai a eleições no outono), Diess afirmou: “Está provado que o carro a hidrogénio não é a solução para o clima”.

O diretor executivo do Grupo Volkswagen ressalvou ainda: “No transporte, a eletrificação prevaleceu. Debates fictícios são uma perda de tempo. Por favor, ouçam a ciência!”.

Os fundamentos da opinião

Como que para “fundamentar” a sua opinião, Herbert Diess colocou ainda na publicação uma ligação para um artigo no qual o jornal alemão “Handelsblatt” dá a conhecer um estudo do Instituto Potsdam para Pesquisa de Impacto Climático que parece confirmar a opinião do executivo alemão.

Subscreva a nossa newsletter

Este estudo (do qual já falámos há uns dias) chega à conclusão de que, pelo menos para já, os automóveis movidos a hidrogénio ou combustíveis que dele necessitem acabam por ser mais prejudiciais para o meio ambiente.

Na base desta conclusão estão a ineficiência na produção (e transporte) dos combustíveis baseados no hidrogénio, no seu custo energético e na disponibilidade de matérias primas.

Há uns anos atrás a Volkswagen chegou a desenvolver um protótipo de um Golf e de um Passat movidos a hidrogénio.

A NÃO PERDER: Bosch continua a apostar nos motores térmicos e critica a aposta (quase) única da UE nos elétricos

Esta não é a primeira vez que o Grupo Volkswagen, que está a investir milhões na eletrificação à base de baterias, revela pouco interesse no hidrogénio ou na tecnologia da pilha de combustível. Se bem se recordam, há cerca de um ano Matthias Rabe, diretor técnico da Volkswagen revelou que a marca não planeia desenvolver modelos a hidrogénio nem investir na tecnologia.

Apesar da falta de interesse do Grupo Volkswagen nesta tecnologia — à exceção da Audi, fruto da parceria com a Hyundai —, a Toyota, a Hyundai, a BMW e a Stellantis continuam a apostar no seu desenvolvimento.